Publicado em 22/03/2016 às 14h37.

Rosa Weber nega pedido e Lula volta a ser investigado por Moro

A ministra do STF considerou não ser correto confrontar a determinação do colega Gilmar Mendes

Redação
Foto: José Cruz/ Agência Brasil
Foto: José Cruz/ Agência Brasil

 

A ministra do Supremo Tribunal Federal (STF) Rosa Weber negou nesta terça-feira (22) o recurso do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT-SP) que pedia a transferência da investigação da Operação Lava Jato contra ele para a Corte. A defesa do petista questionava a decisão do ministro Gilmar Mendes que determinou a recondução dos trâmites do processo para a primeira instância, sob a tutela da Justiça Federal do Paraná.

Além de ter a nomeação como ministro-chefe da Casa Civil caçada pelo STF, com a decisão, Lula perde o direito ao foro privilegiado e será investigado pela força-tarefa liderada pelo juiz Sérgio Moro.

Em seu parecer, a ministra considerou não ser coerente ir de encontro a uma decisão já publicada por um colega da Suprema Corte. Rosa Weber ressaltou no texto que ”em todas as oportunidades nas quais a questão me foi submetida, em Colegiado desta Casa ou em juízo singular, decidi pelo não cabimento do writ contra ato de Ministro deste Supremo Tribunal Federal”.