Publicado em 22/06/2022 às 16h39.

Servidor que agrediu procuradora foi suspenso e teve salário cortado

A prefeitura de Registro informou que a medida faz parte do processo administrativo que deve resultar na exoneração de Demétrius

Redação
Foto: reprodução redes sociais
Foto: reprodução redes sociais

 

O procurador Demétrius Oliveira Macedo, que espancou a procuradora-geral de Registro, no interior de São Paulo, Gabriela Samadello foi afastado do cargo nesta quarta-feira (22) e teve o salário suspenso. A informação foi divulgada pela G1 e consta no Diário Oficial do Município. Segundo publicação, o processo administrativo aberto contra ele deve resultar na exoneração do servidor público.

De acordo com o texto, a princípio, o procurador ficará suspenso do cargo por 30 dias, sem receber salário.

A prefeitura de Registro informou que a medida faz parte do processo administrativo que deve resultar na exoneração de Demétrius. “É necessário seguir essa etapa e os trâmites legais para que a decisão seja tomada de maneira consistente”, esclareceu.

O procurador chegou a ser levado para o 1º Distrito Policial (DP) da cidade, mas foi liberado após o Boletim de Ocorrência sobre a agressão ser registrada.,

 

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.