Publicado em 24/02/2020 às 14h43.

ACM Neto rebate fala de Barbosa que liga aumento de brigas a ‘barreiras de isopores’

Secretário de Segurança Pública apontou suposta redução de espaço para o folião; prefeito diz que número de ambulantes é semelhante ao da festa de 2019

Alexandre Santos / Breno Cunha
Foto: Breno Cunha/bahia.ba
Foto: Breno Cunha/bahia.ba

 

O prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), rebateu declaração do secretário estadual de Segurança Pública, Maurício Barbosa, que relacionou o aumento de brigas no circuito Barra-Ondina ao espaço ocupado por vendedores ambulantes durante o Carnaval.

Em entrevista ao programa Balanço Geral, da TV Record, Barbosa disse que neste ano as “barreiras de isopores” reduziram as áreas para circulação dos foliões. E também afirmou que itens como sombreiros —fornecidos em kits distribuídos pela prefeitura— têm sido utilizados como armas.

ACM Neto, por sua vez, afirmou que o número de vendedores e seus respectivos materiais de trabalho permanecem iguais ao da festa de 2019.

“Acho que o secretário já está aí há muito tempo. Nos oito anos de Carnavais que estou como prefeito, ele está como secretário de Segurança Pública. Ele pode pegar os registros fotográficos de todos os carnavais anteriores. Não há nenhuma mudança, nenhuma diferença. Os ambulantes que foram licenciados esse ano são os mesmos, em termos de quantidade que foram licenciados no ano passado”, declarou o prefeito em entrevista coletiva na tarde desta segunda-feira (24), no Campo Grande.

“A disposição dos isopores e a mesma dos anos anteriores. Não há nenhuma novidade. Não ha nada que tenha mudado em relação ao ano passado. O secretário e sua equipe, que já estão aí a muito tempo, sabem muito bem disso. Então, eu não consigo entender por que esse tipo de colocação está sendo feita nesse momento”, disse ACM Neto.

 

 

PUBLICIDADE