Publicado em 26/02/2020 às 20h20.

Informe publicitário: Bahia recebeu 2,3 milhões de visitantes no Carnaval

Fluxo turístico inclui baianos que viajaram pela Bahia, além de moradores de outros estados e estrangeiros

Redação

VISITANTESCARNAVAL

 

Pelo menos 2,3 milhões visitaram o estado da Bahia no período do Carnaval, seja para curtir a folia em destinos como Salvador e Porto Seguro, ou para descansar em localidades do litoral ou da Chapada Diamantina. O crescimento foi de 5% em relação a 2019. Este ano, a receita turística do período é estimada em R$ 2,5 bilhões. As informações são da Secretaria do Turismo do Estado (Setur).

Para atender a demanda de turistas no período, mais de 400 voos extras foram disponibilizados pelas companhias aéreas para os principais destinos carnavalescos da Bahia, com destaque para Salvador e Porto Seguro. Já os cruzeiros marítimos trouxeram à capital cerca de 15 mil turistas nos dias de folia. O dia de maior movimento no porto foi na terça-feira (25), com a chegada de três transatlânticos.

“A avaliação que fazemos é muito positiva, recebemos 2,3 milhões de turistas em todo o estado, mais de 700 mil em Salvador e só na terça-feira tivemos quatro grandes navios ancorados no porto, por isso montamos um esquema especial de vendas de abadás no local”, afirmou o secretário estadual do Turismo, Fausto Franco, durante apresentação de balanço do Carnaval para a imprensa realizada na manhã desta quarta-feira (26), no Quartel dos Aflitos.

Receptivo da Setur, com baianas tipicamente vestidas distribuindo fitinhas do Senhor do Bonfim e atrações musicais como a banda de sopro João de Barro e o Rixô Elétrico, deu as boas-vindas aos passageiros no porto. Houve receptivos também no aeroporto.

Em sua 16ª edição, o projeto Guias e Monitores realizou um total de 145.321 atendimentos. Ao todo, 254 profissionais atuaram no receptivo especial, distribuídos nos portões de entrada de Salvador (aeroporto, rodoviária e porto), nos três circuitos do Carnaval da capital e em hotéis próximos, com o objetivo de prestar informações turísticas com qualidade e precisão.

Eles estiveram presentes também em Praia do Forte, Porto Seguro, Itacaré, Morro de São Paulo e Mar Grande (Vera Cruz/Ilha de Itaparica). Os atendimentos são realizados em até 10 línguas estrangeiras, inclusive yorubá e mandarim, e até na Língua Brasileira de Sinais (Libras).

Na rede hoteleira a ocupação foi alta, como é tradição. Segundo dados da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis – Seção Bahia, a taxa média em Salvador foi superior a 90%.

Localidades turísticas do litoral baiano registraram alta procura, com boas taxas de ocupação nos meios de hospedagem. Entre os destaques estiveram Praia do Forte, Porto Seguro, Itacaré e Prado.

A média prevista para Praia do Forte era de 100% até o final da festa, de acordo com a Associação Comercial e Turística da Praia do Forte (Turisforte). Já em Porto Seguro eram esperados 85 mil turistas, com taxa média de ocupação hoteleira de 95%.

Em Itacaré, na Costa do Cacau, as projeções foram de 90% de ocupação hoteleira e a chegada de 15 mil visitantes. Em Prado, na Costa das Baleias, a ocupação média nos hotéis foi de 93%.

PUBLICIDADE