Publicado em 17/02/2020 às 16h38.

Sistema de telegestão online da iluminação pública será utilizado no Circuito Dodô

O sistema é uma das principais ações e que coloca a capital baiana no patamar de Smart Cities

Redação
Foto: Jefferson Peixoto/Secom
Foto: Jefferson Peixoto/Secom

A Prefeitura de Salvador vai implantar um sistema de telegestão de iluminação pública na cidade durante o Carnaval 2020, no Circuito Dodô (Barra/Ondina). O sistema é uma das principais ações e que coloca a capital baiana no patamar de Smart Cities, conceito que define o desenvolvimento urbano conectado à tecnologia da informação e aos avanços da internet.

O recurso tecnológico já está funcionando na Avenida Mãe Stella de Oxóssi, Bonfim, Elevador Lacerda e Espaço Colabore, no Parque da Cidade. O sistema administrado pela Diretoria de Iluminação Pública (Dsip), ligada à Secretaria de Ordem Pública (Semop), tem sido estendido por toda a cidade. Até o final deste ano, a previsão é que 10 mil pontos de iluminação sejam controlados pela plataforma digital.

 

A ferramenta permite o controle, monitoramento e operação remota da iluminação, provendo um avanço na manutenção, modernização e redução dos custos. A tecnologia agrega diversos alarmes que detectam lâmpadas queimadas, o perfil horário de funcionamento atrelado ao nascer e pôr do sol, controle de fluxo luminoso, medição em tempo real dos consumos de cada luminária e também cria uma malha de conectividade capaz de associar diversos outros dispositivos de controle, gerando informação em tempo real aos gestores. Significa dizer que técnicos e gestores do sistema, com o uso do celular ou computador, podem por exemplo ligar e desligar luzes de postes e ainda receber via e-mail e SMS informações de qualquer problema relacionado a iluminação da cidade.

A gestão de iluminação através do software é realizada por meio de uma plataforma online, que permite o controle e o monitoramento através de controladoras de luminárias e do dispositivo Bridge, ferramenta que por meio de uma rede de comunicação possibilita a interação entre as controladoras e o software. Dentre as vantagens da tecnologia está além da redução do consumo de energia, a identificação automática de ocorrências, resolução de problemas de forma online e redução dos prazos de atendimento.

De acordo com o diretor de Iluminação Pública, Júnior Magalhães, a tecnologia somada a substituição de luminárias convencionais por LEDs geram uma economia significativa nos gastos com iluminação pública, além de proporcionar mais qualidade na prestação do serviço ao cidadão soteropolitano.

PUBLICIDADE