Publicado em 22/07/2016 às 22h00.

ACSP: Impostômetro alcança a marca de R$ 1,1 trilhão no ano

Montante calculado pela Associação Comercial de São Paulo é atingido dois dias depois em relação ao ano passado, quando foi registrado em 20 de julho

Jaciara Santos
Foto: Carlos Severo/Fotos Públicas)
Imagem ilustrativa (Foto: Carlos Severo/Fotos Públicas)

 

O Impostômetro, que mede o total de taxas, impostos e contribuições pagos pela população brasileira desde o começo do ano, registrou nesta sexta-feira (22) a marca de R$ 1,1 trilhão. O montante, calculado pela Associação Comercial de São Paulo (ACSP), foi atingido dois dias depois do que no ano passado, quando a mesma marca foi registrada em 20 de julho.

De acordo com a ACSP, o fato de a marca anterior (R$ 1 trilhão) ter sido atingida com seis dias de atraso em relação a 2015 e de a marca de hoje ter sido registrada com apenas dois dias de demora pode sugerir que a recessão econômica esteja perdendo força. Apesar disso, a associação espera que o governo se esforce para organizar o Orçamento, controlar gastos e rever despesas de maneira célere.

“Somente assim será possível reduzir os juros e reativar a economia, o que iria melhorar a arrecadação. Não é aceitável elevar ainda mais a carga tributária brasileira, que é a maior entre os países emergentes. Isso agravaria a recessão e, consequentemente, a receita fiscal”, destaca em nota Alencar Burti, presidente da ACSP.

PUBLICIDADE