Publicado em 10/07/2020 às 19h00.

Após notícias sobre remdesivir, dólar cai e bolsa fecha acima dos 100 mil pontos

Segundo farmacêutica Gilead, produtora do medicamento, substância reduz risco de mortalidade em 62%

Redação
Foto: Jorge Araújo/Fotos Públicas
Foto: Jorge Araújo/Fotos Públicas

 

Embalado por notícias otimistas sobre o combate ao Covid-19, o mercado brasileiro fechou a semana em alto astral. Na bolsa de valores B3, o Ibovespa subiu 0,88%. O resultado foi o suficiente para a sessao terminar com o Ibovespa acima da faixa de 100 mil pontos (precisamente 100.031,83).

O principal índice da B3 não terminava o dia neste patamar há 127 dias. Nos Estados Unidos, o índice Dow Jones, da Bolsa de Nova Iorque, subiu em torno de 1%, enquanto a Nasdaq subiu 0,66%.

O otimismo foi motivado pelo anúncio da famarcêutica Gilead, segundo a qual os testes apontaram que o medicamento remdesivir reduz em 62% a letalidade do novo coronavírus.

No câmbio, o dólar caiu 0,4%, vendido a R$ 5,324. O remdesivir também está relacionado. Quando pioram as notícias sobre a pandemia, investidores tendem a procurar mercados mais seguros, retirando dólares de mercados como o brasileiro. Boas notícias sobre o combate ao coronavírus diminuem a aversão ao risco, melhorando a cotação do real. Fonte: Exame