Publicado em 08/07/2021 às 09h44.

BNB supera 2,2 milhões de operações com o Crediamigo no primeiro semestre

Somente na Bahia, o programa alcançou crescimento de 17,5% em operações no período

Redação
Foto: reprodução site BNB
Foto: reprodução site BNB

 

O Crediamigo Banco do Nordeste, maior programa de microfinanças urbana da América do Sul, alcançou mais um recorde em desembolsos ao investir, no primeiro semestre deste ano, R$ 6,44 bilhões, valor equivalente a 2,24 milhões de operações de crédito.

Em termos de valores, o incremento é de 30,06% em comparação à performance de igual período do ano passado, quando o BNB desembolsou R$ 4,95 bilhões no programa, correspondentes a 2,03 milhões de operações.

Na posição do último dia 30 de junho, o Crediamigo Banco do Nordeste contava com carteira de R$ 7,57 bilhões para o total de 2,41 milhões de clientes ativos.

O programa oferece capital de giro e investimento para micro e pequenos empreendedores, com financiamentos que vão de R$ 100,00 a R$ 21.000,00, e contempla empreendedores individuais ou em grupo que atuam, por exemplo, nos segmentos da indústria, do comércio e dos serviços.

Enquadram-se no segmento da indústria negócios como marcenarias, sapatarias, carpintarias, artesanatos, alfaiatarias, gráficas, padarias e produção de alimentos.

Já o segmento de comércio abrange ambulantes, vendedores em geral, mercadinhos, papelarias, armarinhos, bazares, farmácias, armazéns, restaurantes, lanchonetes, feirantes, pequenos lojistas, açougueiros, vendedores de cosméticos.

Nos serviços, segmento que concentra maior número de microempreendedores financiados pelo Crediamigo, entram salões de beleza, oficinas mecânicas, borracharias, dentre outros negócios.

Bahia

Nos seis primeiros meses de 2021, as contratações do Crediamigo do Banco do Nordeste, no Estado, somaram R$ 910,7 milhões, registrando crescimento de 24,99% em relação ao mesmo período do exercício anterior, quando foi desembolsado R$ 728,6 milhões.

O incremento no número de operações de crédito, na Bahia, foi de 17,57%, saltando de 278,7 mil, no primeiro semestre de 2020, para 327,7 mil, no mesmo período deste ano. O Estado registrou também crescimento na quantidade de clientes ativos: são mais de 793 mil clientes, acréscimo de 6,7% em relação ao ano anterior.



Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.