Publicado em 13/04/2016 às 10h20.

Comerciantes baianos não vão contratar para o Dia das Mães

Vendas na Bahia caíram 10% em 2015, em relação a 2014. Cerca de cinco mil pontos comerciais fecharam as portas do ano passado pra cá

Redação
Foto: Renato Araújo Agência Brasil
Foto: Renato Araújo Agência Brasil

 

A queda nas vendas do comércio baiano reflete nas contratações temporárias para o Dia das Mães, pelo segundo ano consecutivo. Conforme informações da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas (FCDL), não haverá contratações para o período que antecede a data em 2016. Até 2014, a média era de 3 mil trabalhadores temporários contratados pelo setor, no período, em toda Bahia. Já em 2015, o número caiu para menos de 2 mil.

Conforme pesquisa do comércio varejista, as vendas no estado caíram 10% em 2015, em relação a 2014. Cerca de cinco mil pontos comerciais fecharam as portas, segundo informações da junta comercial. Já a Confederação Nacional do Comércio disse que o setor demitiu 30 mil trabalhadores, 60% deles na capital.

Para chamar atenção para a situação, representantes de entidades ligadas ao comércio visitaram lojas de Salvador nesta terça-feira (12). A ideia é solicitar uma audiência com os governos municipal e estadual para pedir medidas que ajudem o mercado varejista.

PUBLICIDADE