Publicado em 20/01/2021 às 21h40.

Copom fixa taxa básica de juros em 2% ano ano pela terceira reunião consecutiva

Taxa é definida com base nas metas de inflação projetadas, já que as decisões demoram de seis a nove meses para causar impacto

Redação
Foto: Rafael Neddermeyer/Fotos Públicas
Foto: Rafael Neddermeyer/Fotos Públicas

 

O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central decidiu manter a taxa básica de juros em 2% ao ano, durante primeira reunião de 2021, nesta quarta-feira (20). Essa é a terceira reunião consecutiva em que o comitê mantém a taxa nesse patamar, considerado mínima histórica.

A taxa básica de juros é definida com base no sistema de metas de inflação projetadas para o futuro, já que as decisões demoram de seis a nove meses para efetivamente impactar a economia. De acordo com informações do G1, a nova taxa é definida em meio à alta dos preços das commodities, os produtos com cotação internacional, e à valorização do dólar, que pressionam a inflação.

Neste ano, a meta central é de 3,75% para a inflação, mas o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), usado para observar tendências de inflação, pode ficar entre 2,25% e 5,25%. Para 2022, a meta central é 3,5% e tende a ser oficialmente cumprida se o indicador oscilar de 2% a 5%.

Em 2020, o IPCA somou 4,52%. Apesar de estar acima do centro da meta para o período, 4%, ficou dentro do intervalo de tolerância. Segundo o G1, essa foi a maior inflação anual desde 2016.