Publicado em 12/12/2019 às 14h29.

‘Estamos chegando perto de um grande acordo com a China’, diz Trump

Afirmação de Trump ocorre próxima à entrada em vigor de um pacote de US$ 160 bilhões de tarifas americanas a produtos chineses, previsto para o domingo (15)

Redação
Foto: Shealah Craighead/Casa Branca
Foto: Shealah Craighead/Casa Branca

 

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou nesta quinta-feira (12) que os Estados Unidos estão próximos de chegarem a um “grande acordo com a China”. O mandatário norte-americano escreveu em sua conta no Twitter que “eles querem e nós também”.

A afirmação de Trump ocorre próxima à entrada em vigor de um pacote de US$ 160 bilhões de tarifas americanas a produtos chineses, previsto para o domingo (15). Caso isso de fato ocorra, a tendência é que a China promova retaliação a produtos dos Estados Unidos e complique de vez a perspectiva de um acordo.

A guerra comercial entre China e Estados Unidos – as duas maiores economias mundiais – tem provocado forte tensão na economia global. Para Trump, que tem sido acossado por um possível impeachment, uma demonstração de força com o endurecimento das relações comerciais poderia ajudar a reparar os estragos em sua imagem com vistas à disputa do segundo mandato no ano que vem.

Reação do mercado

As bolsas de todo o mundo reagiram à fala de Trump, mostrando animação com a perspectiva de encerramento da disputa comercial. Por volta das 12h desta desta quinta, o Ibovespa, índice de referência da bolsa brasileira, subia pouco mais de 1%, acima da marca de 112.000 pontos.

O mesmo fenômeno se verificava nos principais pregões dos EUA e da Europa, que abriram o dia em queda e entraram em alta após a declaração do presidente americano. Em Nova York, a Nasdaq sobe 1,04%, e a S&P 500, 1,03%. Na Europa, bolsas em alta em Londres (FTSE 100), de 1,18%, e em Frankfurt (DAX), de 0,96%.

PUBLICIDADE