Publicado em 24/11/2020 às 18h40.

Ipea reduz previsão para PIB agropecuário este ano e em 2021

Valor adicionado da lavoura caiu de 3,9% para 3,8%, enquanto na pecuária redução foi de -1,5% para -2%

Redação
Foto: divulgação Aiba
Foto: divulgação Aiba

 

O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) revisou para baixo as previsões para o PIB da agropecuária brasileira este ano e em 2021. Para 2020, a estimativa caiu de 1,9% (outubro) para 1,5% na Carta de Conjuntura Agro de novembro, divulgada nesta terça-feira (24). Para o próximo ano, a redução foi de 2% para 1,2%.

Segundo o Ipea, a Carta de Conjuntura tem como base o levantamento sistemático da produção agrícola, do IBGE, e estimativas para a pecuária.

Nas projeções para este ano, o valor adicionado da lavoura teve seu crescimento revisado de 3,9% para 3,8%, enquanto o da pecuária caiu de -1,5% para -2,0%. Para o componente “outros”, que inclui exploração florestal, pesca e aquicultura, a queda projetada também se intensificou, de -6,4% para -9,4%.

Para 2021, o PIB agropecuário deve ficar em 1,2%, um crescimento menor que os 2% que haviam sido projetados em outubro. A previsão para o valor agregado da lavoura teve revisão de crescimento de 1,8% para 0,4%.

Esta queda se deve principalmente à substituição de parte das estimativas da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) por dados do IBGE. Apesar do IBGE também considerar safras recordes de soja (4,6%) e milho (2,6%) no próximo ano, a queda de outras culturas deve compensar parte da contribuição positiva desses dois grãos, avalia o Ipea.