Publicado em 06/07/2021 às 14h16.

Mercado de trabalho deu sinais de recuperação em junho, afirma FGV Ibre

Reação da economia, redução de mortes na Covid-19 e flexibilização das restrições impactaram no resultado, segundo economista do instituto

Redação
Foto: reprodução/site do FGV Ibre
Foto: reprodução/site do FGV Ibre

 
O mercado de trabalho brasileiro começou a dá sinais de recuperação em junho, segundo o Instituto Brasileiro de Economia (FGV Ibre). O Indicador Antecedente de Emprego (IAmp), medido pelo instituto, subiu 4,2 pontos no mês passado, atingindo 87,6 pontos. É o maior nível desde fevereiro de 2020 (92 pontos). Em médias móveis trimestrais, o IAEmp variou 3,5 pontos, indo para 83,2 pontos.

“A recuperação econômica, a redução do número de mortes por Covid-19 e a flexibilização das medidas restritivas parecem contribuir com a melhora do cenário. A expectativa para os próximos meses é de continuidade dessa recuperação, mas ainda existe muita incerteza”, afirma Rodolpho Tobler, economista do FGV Ibre. O indicador fechou o segundo trimestre recuperando as perdas sofridas no início do ano.

Segundo o FGV Ibre, todos os componentes do IAEmp contribuíram para a alta do mês, com a maior influência positiva vindo da tendência dos negócios no setor dos Serviços, cujo aumento de 8,1 pontos representou 24% da melhora do IAEmp agregado. A tendência, segundo Tobler, é o avanço da vacinação ditar o ritmo da recuperação no emprego.

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.