Publicado em 18/01/2020 às 09h30.

Petrobras segue os passos do BB e anuncia que aposentado será desligado

Funcionário que tiver benefício concedido por solicitação feita após reforma da Previdência terá contrato extinto

Redação
Foto: Agência Brasil
Foto: Agência Brasil

 

Duas semanas após o Banco do Brasil, a Petrobras também anunciou que vai desligar os empregados celetistas da empresa que ingressaram com pedido de aposentadoria após a reforma da Previdência.

O comunicado foi feito na sexta-feira (17). A emenda constitucional diz que “a aposentadoria concedida com a utilização de tempo de contribuição decorrente de cargo, emprego ou função pública acarretará o rompimento do vínculo que gerou o tempo de contribuição”.

Segundo a estatal, o funcionário que protocolou pedido de aposentadoria a partir de 13 de novembro de 2019 poderá permanecer na empresa, desde que cancele a solicitação junto ao INSS.

“Para os empregados que deram entrada com o tempo de contribuição decorrente de vínculo com a Petrobras e desejarem desistir do benefício, o cancelamento poderá ser solicitado desde que o empregado exerça essa prerrogativa antes do primeiro recebimento do benefício ou do saque do FGTS ou do PIS”.

 

PUBLICIDADE