Publicado em 23/05/2022 às 22h15.

Presidente da Petrobras é demitido em menos de dois meses no cargo

José Mauro foi o terceiro a ser dispensado no governo Bolsonaro; Caio Mário Paes de Andrade, auxiliar do ministro Paulo Guedes, é indicado

Redação
Foto: Saulo Cruz / Ministério de Minas e Energia
Foto: Saulo Cruz / Ministério de Minas e Energia

 

Após 40 dias no cargo, José Mauro Ferreira Coelho foi dispensado da presidência da Petrobras. O anúncio foi feito pelo Ministério de Minas e Energia na noite desta segunda-feira (23).

Para o lugar dele, o governo indicou Caio Mário Paes de Andrade, auxiliar do ministro Paulo Guedes no Ministério da Economia e que ocupava o cargo de secretário de Desburocratização. A indicação precisa ser aprovada pelo Conselho de Administração da Petrobras, no qual o governo tem maioria por ser o acionista majoritário da empresa.

“Portanto, o indicado reúne todos as qualificações para liderar a Companhia a superar os desafios que a presente conjuntura impõe, incrementando o seu capital reputacional, promovendo o continuo aprimoramento administrativo e o crescente desempenho da Empresa, sem descuidar das responsabilidades de governança, ambiental e, especialmente, social da Petrobras”, diz o texto.

Segundo a nota do ministério, Andrade é formado em comunicação social pela Universidade Paulista, pós-graduado em administração e gestão pela Harvard University e mestre em administração de empresas pela Duke University.

Demissões

José Mauro foi o terceiro presidente da estatal demitido no governo Jair Bolsonaro. Os dois anteriores foram Roberto Castello Branco e Joaquim Silva e Luna.

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.