Publicado em 11/08/2020 às 22h00.

Retomada passa por mais inclusão e sustentabilidade, diz presidente do BC

Roberto Campos Neto afirmou, durante live, que comércio mundial está sendo redesenhado após impacto da pandemia

Redação
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

 

A retomada da economia no pós-coronavírus passará por um crescimento mais inclusivo, avalia o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto. O executivo de formação liberal apontou também a governança e a sustentabilidade como componentes importantes. O executivo participou, nesta terça-feira (11), de live da Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias (Abrainc). As informações são da Reuters Brasil.

Para Campos Neto, o mundo se deparadoou com a fragilidade ao constatar, durante a pandemia, que existiam suprimentos muito importantes com produção concentrada em um ou outro país. “A parte de comércio mundial está sendo, eu acho, redesenhada, não sei se o redesenho vai ser definitivo ou não, essa é uma parte que talvez não”, afirmou.

Ao comentar a retomada do Brasil, Campos Neto ressaltou que o país parece ter um desempenho melhor entre os emergentes. O presidente do BC espera que o mercado provavelmente reduza ainda mais um pouco a projeção para a queda do PIB neste ano. No boletim Focus da segunda-feira (10), os analistas do mercado diminuíram a previsão de queda na atividade econômica deste ano de 5,66% para 5,62%.