Publicado em 09/09/2019 às 16h39.

Salvador é uma das cidades mais procuradas por estrangeiros para turismo

Além da capital baiana, o município de Mata de São João, na região metropolitana, está entre os destinos mais procurados, segundo Ministério do Turismo

Redação

03_Salvador_Andersom_Schneider iphan

 

As praias quentes da região Nordeste do Brasil e os dias de verão intermináveis são os principais motivos de procura pelos estrangeiros que visitam o país. Segundo um estudo feito pela Demanda Turística Internacional no Brasil, a pedido do Ministério do Turismo à Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), a região Nordeste foi a que mais recebeu visitas de viajantes que vieram de fora do país.

Os destinos campeões de procura estão Maceió e Maragogi, em Alagoas; Salvador e Mata de São João, na Bahia; Fortaleza e Jijoca de Jericoacoara, no Ceará; Ipojuca e Recife, em Pernambuco; e Natal e Tibau do Sul, no Rio Grande do Norte. Os índices variam de 69,6% a 92,9% no resultado da pesquisa.

Além disso, a gastronomia regional foi aprovada pelos estrangeiros com médias entre 90,8% a 96,5%.

O ministro do turismo, Marcelo Álvaro Antônio, considera esses números importantes para a região. “Trata-se de uma das regiões que mais seduz o estrangeiro, com a sua combinação de litoral, gastronomia e cultura, entre vários outros atrativos. O Nordeste, que ainda brilha com suas conhecidas festas juninas, reúne todas as condições de cativar cada vez mais a atenção desses visitantes”, destaca Marcelo.

 

Outro ponto importante da pesquisa foi sobre a hospitalidade do nordestino. Os estrangeiros avaliaram de maneira positiva o jeito que foram recebidos nas cidades. O estudo apontou que a receptividade do local atingiu percentuais de 97,3% a 99,4% de aprovação dos visitantes.

A Argentina foi o país que mais enviou visitantes ao Nordeste, seguida de Uruguai e Chile. A maioria dos visitantes se hospedou em hotéis, flats ou pousadas, com um índice superior a 53%.

Outro dado que chama a atenção no levantamento é a intenção de retorno ao Brasil manifestada por estrangeiros que percorreram a região. O estudo aponta um percentual acima de 95%, sendo que mais de mais de 72% deles já haviam estado no país anteriormente.

PUBLICIDADE