Publicado em 22/07/2016 às 09h30.

Salvador tem quase 17 mil superendividados

Estima-se que o problema atinja mais de 200 mil pessoas de um total de 2,5 milhões de baianos com o nome negativado

Redação
Foto: Divulgação Sindiquimicos
Foto: Divulgação Sindiquimicos

 

Dívidas superiores aos rendimentos e, por isso, impagáveis, é uma situação na vida de 9,1% das famílias brasileiras, conforme a mais recente pesquisa da Confederação Nacional do Comércio (CNC) referente a junho deste ano. Em Salvador, 16.447 consumidores se adequam no perfil de superendividados.

Para atender esses consumidores, a Câmara dos Dirigentes Lojistas de Salvador (CDL) criou um Cadastro de Superendividados e, em dez dias, já cadastrou 44 consumidores que possuem débitos que não conseguem quitar. Estima-se que o problema atinja mais de 200 mil pessoas de um total de 2,5 milhões de baianos com o nome negativado no Serviço de Proteção ao Crédito.

A proposta do serviço é que os cadastrados sejam acompanhados pela CDL  e por outros programas, em parceria com o Tribunal de Justiça do Estado da Bahia e com faculdades de Salvador, para que a população de superendividados tenha a oportunidade de renegociar gratuitamente seus débitos junto aos credores.

Inadimplentes – Conforme a mais recente pesquisa sobre inadimplência da CDL, o número de famílias endividadas no estado cresceu 4,94% em relação a junho de 2015. O índice ficou abaixo da média nordestina de 5,33%. Em maio, contudo, a inadimplência na Bahia tinha crescido 7,96% em relação a maio de 2015. O dado ficou acima da média do nordeste, que foi de 6,19%.

PUBLICIDADE