Publicado em 27/08/2021 às 10h19.

Teste em Salvador vai mostrar que é possível fazer eventos, defende presidente da ABIH-BA

Luciano Lopes avalia, em entrevista ao bahia.ba, que evento marcado para esta sexta-feira será o marco da retomada do turismo de negócios na capital

Adriano Villela

 

Foto: assessoria ABIH/BA
Foto: assessoria ABIH/BA

 

 
O presidente da regional baiana da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH-BA), Luciano Lopes, afirmou ao bahia.ba que o evento-teste em Salvador vai marcar a retomada do turismo de negócios na capital. Responsável por cerca de 40% do fluxo de demanda na hotelaria seis anos atrás, o segmento – que abrange congressos, eventos, executivos em viagem – está praticamente parado. “O evento-teste vai mostrar que a gente vai poder conviver com o vírus, que é possível realizar eventos”, declarou.

O executivo entende que a vacinação e os protocolos vão criar as condições para a retomada de shows e congressos. Lopes destaca que o evento-teste – que acontecerá no Centro de Convenções de Salvador – conta com protocolos de segurança rígidos, vai monitorar o público depois do evento e “gerar informações importantes que nortearão a liberação de eventos na cidade”.  A partir destes resultados, avalia,  a cidade poderá realizar o Congresso de Oncologia, agendado para novembro, e atrair outras atividades.

No primeiro semestre de 2021, os hotéis de Salvador tiveram uma ocupação média de 35%. Em julho, a taxa subiu para 49%. Luciano Lopes espera chegar no verão com uma ocupação mensal de 60% a 65%.  O setor não fechará o ano com a média de 60% nos 12 meses – padrão pré-pandemia -, mas a hotelaria prevê um patamar até maior – entre 70% e 75% – a partir de 2023, com a consolidação do turismo de negócio.

“Salvador tem boa estrutura, com o Centro de Convenções de Salvador e um hotelaria diversificada. Tem desde hotéis econômicos até os de luxo. Estamos preparados com protocolos desde o ano passado”, acrescenta Luciano Lopes. O executivo admite preocupação com o aparecimento da variante delta no estado, mas crê no avanço da vacinação. “Esperamos que este seja caso isolados”.

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.