Publicado em 04/03/2021 às 13h05.

Após pedido de prisão preventiva, Safadão volta a negar plágio em música

Jonas Alves da Silva pede uma indenização de R$ 200 mil por danos materiais e R$ 4,5 milhões por danos morais pela gravação da música 'Vaqueirinha Maltratada'

Redação
Foto: TV Globo
Foto: TV Globo

 

O cantor Wesley Safadão voltou a negar que cometeu plágio da música ‘Vaqueirinha Maltratada’, após o compositor Jonas Alves da Silva afirmar que pediu prisão preventiva do forrozeiro pelo crume.

Por meio de nota, o artista afirmou que não recebeu nenhuma notificação da Justiça sobre o caso do compositor, e que seus advogados estão tomando medidas cabíveis para solucionar a situação.

“Por meio de sua defesa e setor jurídico, a empresa WS Shows e o cantor Wesley Safadão, afirmam que não houve nenhum cometimento de ato ilícito, em especial a prática de plágio, e ressalta que não receberam nenhuma notificação de ação penal do Jonas contra o Wesley ou WS Shows. Comunicamos ainda, que os advogados do grupo, estão tomando todas as medidas jurídicas cabíveis em relação ao caso. Estamos vigilantes e certos de que a verdade aparecerá”, diz a nota.

Jonas pede uma indenização de R$ 200 mil por danos materiais e R$ 4,5 milhões por danos morais. A canção do compositor aparece no EP ‘Diferente Não, Estranho’, de Safadão lançado em 2018.

O processo corre na 2ª Vara Cível da Comarca de Eusébio, no Ceará.

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.