Publicado em 08/08/2020 às 16h30.

Morre a atriz baiana Chica Xavier, aos 88 anos, no Rio de Janeiro

Nascida em Salvador em 22 de janeiro de 1936, Francisca Xavier Queiroz de Jesus mudou-se para o Rio em 1953, aos 21 anos e se consagrou como atriz de teatro

Redação
Foto: Reprodução/Twitter/Arquivo Pessoal
Foto: Reprodução/Twitter/Arquivo Pessoal

 

A atriz baiana Chica Xavier morreu na madrugada deste sábado (8), aos 88 anos, vítima de câncer de pulmão. A artista é reconhecida nacionalmente por papéis marcantes em novelas como “Sinhá Moça” e “Renascer” e na minissérie “Tenda dos Milagres” (1985), da Rede Globo. Ela estava internada no Hospital Vitória, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio de Janeiro.

Nascida em Salvador em 22 de janeiro de 1936, Francisca Xavier Queiroz de Jesus mudou-se para o Rio em 1953, aos 21 anos e se consagrou como atriz de teatro, TV e cinema, ao longo de uma carreira de mais de seis décadas. Destacou-se como uma das maiores referências da representatividade negra na arte brasileira.

Em 2010, recebeu o Troféu Palmares, entregue pelo extinto Ministério da Cultura, pelo trabalho de preservação e incentivo à cultura afro-brasileira.

“Uma precursora, símbolo de gerações de atrizes e atores negros, de representatividade, que trazia em cada cena ou fala traços latentes de baianidade. Nunca negou a origem”, disse a TV Globo em comunicado.

Nos palcos, Chica Xavier esteve na montagem de 1956 de “Orfeu da Conceição”, de Vinicius de Moraes. Atuou também em novelas como “Dancin’ Days” (1978), “Pátria minha” (1994), “Cara & Coroa” (1995), “O rei do gado” (1996) e “Força de um desejo” (1999), além da minissérie “Tenda dos milagres” (1985). Seu último trabalho na TV foi “Cheias de charme” (2012).

Foto: Reprodução/TV Globo
Foto: Reprodução/TV Globo

Chica Xavier era casada há 64 anos com o também ator baiano, Clementino Kelé, 94 anos. A atriz deixa a neta Luana Xavier, que apresenta um programa no Multishow e o neto Ernesto Xavier, jornalista e ator.