Publicado em 22/09/2021 às 12h26.

Bahia propõe volta da torcida em 2 de outubro e com 30% da capacidade do estádio

Até o momento, o governador Rui Costa tem resistido à ideia de liberar torcida nos jogos de futebol

Redação
Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia
Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia

 

A direção do Bahia encaminho à Secretaria da Saúde do Estado (Sesab) o pedido para a liberação da venda de ingressos de até 30% da capacidade dos estádios. A ideia do time é ter o retorno do público a partir de 2 de outubro. Nesta quarta-feira, o governador Rui Costa liberou, em decreto publicado no Diário Oficial do Estado, eventos com até 1,1 mil pessoas para uma série de atividades que não incluem o futebol. A norma vale até 1º de outubro.

O Bahia voltou a jogar na Fonte Nova no último sábado (18), depois que o hospital de campanha que funcionava nas instalações da arena foi desmobilizado. Na semana anterior a esta reestreia, o clube divulgou os critérios de prioridade nos ingressos para quando a torcida volta, tendo como primeira prioridade os sócios que se mantiveram em dia durante a pandemia.

Ao GE Bahia, a Sesab relatou que o pedido da agremiação prevê padrões sanitários, com obrigatoriedade do uso de máscara, distanciamento social e a entrada exclusiva de pessoas vacinadas. A solicitação encontra-se em análise pela área técnica da secretaria, que enviará um parecer ao governador Rui Costa até a próxima semana.

Até o momento, o governador tem resistido à ideia de permitir plateia nas partidas de futebol. Na terça-feira (21), durante o programa Papo Correria – veiculado nas redes sociais -, Rui Costa destacou que os números da pandemia pararam de cair,sinalizando que o vírus continua circulando na Bahia. Este fator dificultaria a reabertura dos estádios ao público. A CBF e os clubes também não autorizaram até esta quarta a reabertura para a torcida nos jogos da Série A.

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.