Publicado em 24/02/2017 às 17h41.

Ação de Lula contra o humorista Danilo Gentili é reaberta

Em decisão de segunda instância, TJ-SP intima o artista a se explicar sobre acusação de que ex-presidente teria forjado ataque a bomba

Redação
Danilo Gentili (Foto: Divulgação)
Danilo Gentili (Foto: Divulgação)

 

A Justiça paulista determinou, em decisão de segunda instância, a reabertura de ação do Instituto Lula contra o humorista Danilo Gentili. Em 2015, o artista publicou em sua conta pessoal no Twitter que o petista  teria forjado ataque a bomba na sede do instituto “para sair de vítima”.

Os advogados do ex-presidente entraram na Justiça com um “pedido de explicações” – medida jurídica que antecede um processo penal por calúnia ou difamação. Intimado a explicar a origem da informação postada no microblog, Gentili pode ser processado se não revelar sua fonte. A pena para esse crime varia de três meses a um ano de detenção, segundo nota do Instituto Lula.

O caso – No dia 30 de julho de 2015, uma bomba foi arremessada na entrada do Instituto Lula. A autoria do atentado continua indefinida. Um dia após a ocorrência, Gentili publicou a frase acusatória nas redes sociais. Arquivado em primeira instância, o caso agora foi reaberto.

PUBLICIDADE