Publicado em 24/05/2020 às 16h00.

Associação de juízes federais repudia atos de ministros em reunião de 22 de abril

Sem citar nomes, Ajufe critica postura dos ministros Abraham Weintraub e Ricardo Salles em 22 de abril

Redação
Foto: reprodução /vídeo STF
Foto: reprodução /vídeo STF

 

O respeito à independência judicial foi cobrado em nota pública pela Asssociação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe), em nota. Sem citar nomes,a entidade critica atitudes dos ministros Abraham Weintraub (Educação) e Ricardo Salles (Meio Ambiente) na reunião ministerial de 22 de abril, divulgada na sexta-feira (22) pelo Supremo Tribunal Federal e apresentada como elemento de prova pelo ex-ministro da Justiça, Sérgio Moro.

Segundo a Ajufe, os juízes federais “se solidarizam com os magistrados do Supremo Tribunal Federal, conclamam à estrita e necessária observância dos princípios constitucionais, notadamente a harmonia e separação dos Poderes.”

“Eu, por mim, botava esses vagabundos todos na cadeia, começando no STF”, afirmou Weintraub na reunião tornada pública. “Tal postura, reprovável e indigna, é incompatível com uma pessoa pública, especialmente  alguém ocupando um cargo de tão alta relevância na República”, retrucou a Ajufe

A entidade também considerou graves as declarações do titular do Meio Ambiente que sugeriu aproveitar o foco na pandemia da Covid-19 para acelerar as desregulamentação de normas ambientais. Para a associação,a proposta trata de “agendas estranhas à preservação da saúde e vidas da população brasileira”.

Mais notícias