Publicado em 07/11/2019 às 08h44.

Castelo de Areia: PF faz buscas em escritório de ex-presidente do STJ

Operação acontece após delação premiada do ex-ministro da Fazenda Antonio Palocci

Redação
Foto: Renato Araújo/ ABr
Foto: Renato Araújo/ ABr

 

Foi deflagrada na manhã desta quinta-feira (7), pela Polícia federal, uma operação para investigar o pagamento de propina a agentes públicos para suspender e anular a operação Castelo de Areia.

Entre os alvos em São Paulo estão o escritório do ex-presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), o ex-ministro Francisco Cesar Asfor Rocha, e o escritório da Camargo Côrrea. O G1 tenta contato com o ex-ministro.

De acordo com o portal G1, a operação acontece após delação premiada do ex-ministro da Fazenda Antonio Palocci. São cumpridos quatro mandados de busca e apreensão em São Paulo e Fortaleza.

Cezar Asfor Rocha, ex-presidente do STJ, suspendeu a ação ao aceitar um habeas corpus em janeiro de 2010. Na ocasião, ele determinou a suspensão dos processos criminais e investigações, até que fosse resolvida a questão sobre a origem das provas. Em 2011, a Castelo de Areia foi anulada pela 6º Turma do STJ.
A operação Castelo de Areia teve fatos revelados na operação Lava Jato, durante apuração de irregularidades na construção da refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco.

O inquérito policial apura os crimes de corrupção passiva e corrupção ativa, além dos crimes de lavagem e ocultação de ativos. A investigação está em segredo de Justiça.

PUBLICIDADE