Publicado em 08/10/2019 às 20h20.

Celso de Mello segue Fachin e vota pela condenação de Geddel e Lúcio

Julgamento terá continuidade na próxima semana

Redação
Foto: Rosinei Coutinho/ SCO/ STF/ CP
Foto: Rosinei Coutinho/ SCO/ STF/ CP

 

O ministro Celso de Mello seguiu Edson Fachin e votou pela condenação do ex-ministro Geddel Vieira Lima (MDB) e do ex-deputado Lúcio Vieira Lima (MDB), durante sessão na Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal, nesta terça-feira (8).

O processo é referente à apreensão de cerca de R$ 51 milhões em dinheiro em um apartamento em Salvador, em 2017. O caso foi responsável pela prisão de Geddel no mesmo ano.

“Estão plenamente comprovados nos autos a materialidade e a autoria do delito de lavagem de dinheiro”, disse o ministro em seu voto, que será concluído na próxima semana. O julgamento foi suspenso.

Ainda faltam votar os ministros Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski e Cármen Lúcia. Geddel e Lúcio são acusados pelos crimes de lavagem de dinheiro e associação criminosa.

PUBLICIDADE