Publicado em 23/03/2020 às 14h34.

CNJ orienta juízes sobre liberação de hidroxicloroquina para coronavírus

O relatório é para ajudar juízes em ações de liberação da medicação em redução da pandemia do coronavírus

Redação
Foto: Gil Ferreira/Agência CNJ
Foto: Gil Ferreira/Agência CNJ

 

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) divulgou nesta segunda-feira (23), um estudo técnico elaborado pelo Hospital Sírio Libanês sobre os medicamentos hidroxicloroquina e cloroquina.

O relatório é para ajudar juízes em ações de liberação da medicação em redução da pandemia do coronavírus (Covid-19).

O CNJ afirma que a eficácia e a segurança dos medicamentos em pacientes com Covid-19 é incerta. Além disso, afirma que seu uso de rotina para esta situação não pode ser recomendado até que os resultados dos estudos em andamento possam avaliar seus efeitos de modo apropriado.

O Parecer Técnico nº 123 já está disponível no e-NATJus Nacional.

O Ministério da Saúde divulgou a informação de que validou o medicamento e autorizou o seu uso, mas apenas para pacientes em estado grave.

PUBLICIDADE