Publicado em 13/02/2020 às 09h43.

Dallagnol vira réu em ação sobre outdoor da Lava Jato em Curitiba

Além do coordenador da força-tarefa, outros procuradores da operação terão de prestar esclarecimentos acerca da placa comemorativa

Redação
Outdoor da Lava Jato na via que liga Curitiba ao aeroporto Afonso Pena (Foto: Reprodução/redes sociais
Outdoor da Lava Jato na região metropolitana de Curitibaa (Foto: Reprodução/redes sociais

 

Procuradores da Lava Jato em Curitiba, dentre eles Deltan Dallagnol, terão de explicar na Justiça se têm relação com um outdoor em homenagem à operação instalado no ano passado na região metropolitana da cidade.Segundo reportagem do portal UOL, 13 membros e ex-membros da força-tarefa de combate à corrupção tornaram-se réus de uma ação popular que busca esclarecer quem são os responsáveis pela placa comemorativa.

A propaganda foi posta numa via de acesso ao aeroporto Afonso Pena em março de 2019, mês em que a Lava Jato completou cinco anos. Nela, há fotos de integrantes da operação e a frase: “Bem-vindo à República de Curitiba, terra da Lava Jato, a investigação que mudou o país.”

Segundo a reportagem, os procuradores —incluindo Dallagnol, coordenador da Lava Jato no Paraná— foram citados pela Justiça Federal para se pronunciarem sobre a propaganda no fim de janeiro. Até agora, nenhum deles se manifestou.

Procurada pelo UOL, a força-tarefa do MPF-PR (Ministério Público Federal do Paraná) informou que seus “atuais membros” não tiveram relação com o outdoor e “se pronunciarão nos autos em momento oportuno”.

Além dos integrantes e ex-integrantes da força-tarefa, a empresa Outdoormidia, que instalou a placa, também foi citada. O advogado da companhia não respondeu à reportagem.

PUBLICIDADE