Publicado em 26/11/2021 às 14h27.

Justiça aceita denúncia e processa advogado acusado de matar a namorada

Denúncia foi apresentada pelo MP-BA. Defesa do réu tem três dias para responder

Redação
Foto: Reprodução / Redes Sociais
Foto: Reprodução / Redes Sociais

 

O Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) acatou a denúncia do feminicídio de Kézia Stefany da Silva Ribeiro, de 21 anos, feita pelo Ministério Público da Bahia (MP-BA). Com isso, a Justiça processa o acusado de ter matado Kézia com disparos de arma de fogo, o advogado criminalista José Luiz de Britto Meira Júnior, de 50 anos.

A defesa do réu tem agora três dias para apresentar uma resposta à acusação do MP-BA. O TJ-BA, por sua vez, informou que uma audiência de instrução será agendada após o julgamento. José Luiz e Kézia namoravam há dois anos.

O crime
O episódio aconteceu na madrugada de 17 de outubro, domingo, em um apartamento do prédio Terrazzo Rio Vermelho, no bairro homônimo. José Luiz, que chegou a levar Kézia de carro para o Hospital Geral do Estado (HGE), foi encontrado um tempo depois em um apartamento na Pituba e preso em flagrante por uma guarnição da Polícia Militar.

A defesa de José Luiz alegou que o réu agiu em legítima defesa e que Kézia era usuária de drogas. Segundo o MP-BA, durante a pandemia, houve um aumento de 24,7% em denúncias de feminicídio.



Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.