Publicado em 01/02/2021 às 16h19.

Lewandowski retira sigilo de ação de Lula sobre acesso a mensagens da Spoofing

Defesa pediu ao STF íntegra dos diálogos entre Sergio Moro e procuradores da Operação Lava Jato, alegando combinação de atos

Redação
Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil
Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

 

O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou a retirada do sigilo da ação em tramitação na Corte sobre o acesso do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva às mensagens da Operação Spoofing. A ação, deflagrada em julho de 2019, prendeu suspeitos de invadir celulares do ex-juiz da Lava Jato e ex-ministro Sergio Moro e de integrantes da força-tarefa da operação em Curitiba.

A decisão desta segunda-feira (1º) ocorre uma semana após o próprio Lewandowski ter determinado acesso integral de lula às mensagens apreendidas. De acordo com informações do G1, o motivo foi o descumprimento da Polícia Federal, que não entregou o material conforme a decisão.

Também na semana passada, procuradores da República, entre eles o ex-coordenador da Lava Jato em Curitiba, Deltan Dallagnol, pediram que as mensagens não fossem entregues a Lula ou, caso já tivessem em mãos do ex-presidente, que ele fosse obrigado a devolvê-las.

No último dia 29, a defesa do ex-presidente acionou o STF para requerer a íntegra dos diálogos, alegando que o ex-juiz e membros do Ministério Público Federal combinaram atos do processo contra Lula. Os advogados de Lula afirmaram que a análise dos elementos que puderam acessar indicava que Moro e os procuradores usavam o Telegram para definir em conjunto os próximos passos da ação.

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.