Publicado em 01/08/2022 às 13h23.

Ministro revoga decisão de presidente do STJ e Arruda fica inelegível

Ex-governador do DF planejava concorrer a uma vaga de deputado federal com o apoio de Bolsonaro

Redação
Foto: Reprodução/EBC
Foto: Reprodução/EBC

 

O ministro Gurgel de Faria, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), revogou a decisão que liberava José Roberto Arruda (PL) para disputar as eleições deste ano.

O ex-governador do Distrito Federal havia recuperado os direitos políticos no início de julho, no recesso do Judiciário, após o presidente do STJ, ministro Humberto Martins, conceder uma liminar que suspendeu os efeitos de duas condenações por improbidade administrativa.

Agora, Gurgel, que é relator do caso no STJ, revogou a decisão de Martins no primeiro dia depois de retornar do recesso.

Segundo informações do portal Metrópoles, o magistrado entendeu que o pedido da defesa de Arruda para suspender as condenações já havia sido negado antes e considerou inadequada a nova solicitação de liminar por nova tutela provisória.

José Roberto Arruda planejava concorrer a uma vaga de deputado federal com o apoio do presidente Jair Bolsonaro (PL).

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.