Publicado em 19/09/2020 às 09h00.

Moro omite da OAB quarentena política após saída do governo e revolta advogados

Para criminalistas, ex-juiz só poderia ter a carteirinha quando o impedimento terminasse

Redação

 

Foto: Reprodução/ TV Globo
Foto: Reprodução/TV Globo

 

O ex-ministro Sergio Moro não informou à OAB a quarentena a ele imposta pela Comissão de Ética da Presidência. A informação é de coluna Painel, do jornal Folha de S. Paulo.

De acordo com a publicação, irritados, criminalistas dizem que o ex-juiz só poderia ter a carteirinha  de advogado em mãos quando o impedimento terminasse, no fim do mês de outubro.

A assessoria da OAB no Paraná afirma que somente analisa e anota as incompatibilidades e impedimentos previstos em lei, e que impedimentos estabelecidos por órgãos externos à OAB são fiscalizados, mas não anotados.

O ex-ministro diz que ter a inscrição na OAB não significa começar a trabalhar como advogado. Conforme a Folha, ele argumentou que o efetivo exercício da profissão só se dará, “evidentemente”, após o fim da quarentena determinada pela Comissão de Ética Pública.