Publicado em 12/02/2020 às 12h49.

PGR avalia pedir para federalizar caso Marielle após morte de miliciano

Segundo jornalista, Augusto Aras está convencido da ideia

Redação
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

 

A Procuradoria-Geral da República (PGR) avalia pedir a federalização do caso Marielle Franco após a operação em Esplanada, na Bahia, que resultou na morte do ex-capitão do Batalhão de Operações Especiais (Bope) Adriano Magalhães da Nóbrega, de 43 anos.

De acordo com o blog de Andréia Sadi, da Globo News, o procurador-geral, Augusto Aras, considera que “a cada fato novo envolvendo personagens ligados ao Escritório do Crime, maior é a necessidade de se conduzir uma investigação afastada do Estado do Rio.”

O ministro da Justiça e da Segurança Pública, Sergio Moro, apoiava a federalização das investigações, mas deixou de defender a ideia após pedidos da família de Marielle.

PUBLICIDADE