Publicado em 11/02/2016 às 19h20.

Briga entre detentos deixa 52 mortos e 12 feridos em prisão no México

O enfrentamento ocorreu em uma prisão em Monterrey, no nordeste do México, uma das regiões mais violentas do país

Ivana Braga
Familiares de detentos buscam notícias do ocorrido nas imediações da cadeia (Foto: Efecto Noticias)
Familiares de detentos buscam notícias do ocorrido nas imediações da cadeia (Foto: Efecto Noticias)

Confronto entre rivais de dois cartéis de drogas mexicanos resultou ocorrido dentro de uma cadeia do Estado de Nuevo León, no norte do México, na noite de quarta-feira (10), deixou um saldo de 52 mortos feridos e 12 feridos, segundo autoridades locais. Durante o enfrentamento, detentos colocaram fogo em um depósito de mantimentos da cadeia.

Conforme Jaime Rodriguez, governador de Nuevo León, as mortes foram resultado de uma briga entre gangues rivais no interior da prisão de Topo Chico, na cidade de Monterrey, capital estadual. O governador informou, em coletiva à imprensa, que as autoridades controlaram a situação na madrugada da quinta-feira e nenhum preso fugiu, negando notícias de que havia registro de fuga de internos.

O governador confirmou que todas as vítimas são homens, tendo ainda acrescentado que entre os 12 feridos, cinco estão em estado grave. De acordo com o governador, os confrontos envolveram um grupo liderado por um representante do cartel de narcotráfico Los Zetas, um dos mais violentos do México.

O episódio foi classificado como o pior incidente desta natureza ocorrido dentro de uma prisão mexicana na história recente e acontece na véspera do início da visita ao México do papa Francisco, que na próxima semana deve visitar uma prisão em Ciudad Juárez, no norte mexicano, perto da fronteira com os Estados Unidos.

 

 

Temas: briga , cadeia , México , mortes , prisão