Publicado em 07/04/2020 às 16h39.

Defesa faz quarta tentativa para soltar Ronaldinho no Paraguai

Ele o irmão, Roberto Assis, podem ir para prisão domiciliar ou serem libertados provisoriamente

Redação
Foto: Divulgação/Ministério Público do Paraguai
Foto: Divulgação/Ministério Público do Paraguai

 

Uma audiência com o juiz Gustavo Amarilla, na tarde desta terça-feira (7), será a quarta tentativa da defesa de Ronaldinho Gaúcho e o irmão dele, Roberto Assis. Os dois ex-atletas estão há cerca de um mês presos Agrupación Especializada, um presídio na capital paraguaia Assunção, depois de terem entrado no país vizinho com passaportes falsos. A informação é do site do Globo Esporte.

Segundo este veículo, os dois podem ser soltos ou transferidos para prisão domiciliar. Uma possível mudança de rumo pode ser provocada pela perícia nos celulares de Ronaldinho e Assis, que já foi concluída. Essa etapa da investigação foi um dos argumentos do O Ministério Público do Paraguai para conseguir evitar a liberdade provisória dos dois brasileiros nas três tentativas anteriores.

PUBLICIDADE