Publicado em 19/08/2019 às 19h20.

Petrolífera chinesa desiste de comprar petróleo da Venezuela temendo represália dos EUA

Venezuela deixa de receber US$ 267 milhões de um dos seus parceiros comerciais mais importantes

Redação
Foto: Elza Fiúza/ABr
Foto: Elza Fiúza/ABr

 

A CNPC, a maior empresa petrolífera da China, desistiu de comprar 5 milhões de barris de petróleo da Venezuela temendo represália dos Estados Unidos, que determinou sanções ao país sul-americano.

Com a decisão tomada neste mês, a Venezuela deixa de receber US$ 267 milhões de um dos seus parceiros comerciais mais importantes, junto com Rússia e Turquia.

Essa foi a segunda empresa a rejeitar comprar produtos venezuelanos após sanções dos EUA. A primeira foi o banco turco Ziraat, envolvido na importação de metais preciosos venezuelanos.

PUBLICIDADE