Publicado em 13/01/2021 às 14h38.

Elinaldo pede à Alba que renove o estado de calamidade do município até 30 de junho

O prefeito se mostrou preocupado com o crescimento dos índices de Covid-19

Redação
Foto: Prefeitura de Camaçari
Foto: Prefeitura de Camaçari

 

O prefeito de Camaçari, Elinaldo (DEM), encaminhou à Assembleia Legislativa da Bahia (Alba) um pedido de renovação do reconhecimento de estado de calamidade pública do município até o próximo dia 30 de junho. O democrata justificou o pedido com base na segunda onda de contágio de Covid-19 no estado e no país.

“Da mesma forma, o erário municipal sofre as consequências da queda de arrecadação do ICMS e correlato repasse do percentual de 25% aos municípios, com especial reflexo sobre Camaçari, dada a força de sua indústria, com peso significativo na arrecadação e na participação dos recursos compartilhados”, acrescentou o prefeito de Camaçari.

Elinaldo ainda destacou o fechamento da fábrica da Ford no município como outro fator que causa impacto na queda de arrecadação. A estimativa é que sejam arrecadados menos R$ 150 milhões por ano com o encerramento das atividades da montadora. Apesar disso, o democrata ressalta os gastos com a saúde.

“A administração municipal continua a despender todos os esforços necessários à proteção à vida e à dignidade humana, em contexto de aumento de casos e consequente incremento das demandas da população. A segunda onda já vêm demandando significativos incrementos nos gastos direcionados ao sistema de saúde pública, bem assim no âmbito da assistência social, ao passo que as restrições à circulação de pessoas vêm afetando a economia, com projeção de reflexos significativos na arrecadação pelos entes públicos”, afirmou.