Publicado em 27/03/2017 às 14h40.

MP recomenda suspensão de processo seletivo

De acordo com o promotor de Justiça André Luis Silva Fetal, autor da recomendação, houve várias irregularidades em seleção de servidores do Reda

Redação
Foto: Prefeitura de Votuporanga/ Flickr
Foto: Prefeitura de Votuporanga/ Flickr

 

O Ministério Público estadual recomendou ao município de Barreiras, no extremo oeste baiano, a imediata suspensão do processo seletivo nº 01/2017 para a contratação de servidores temporários via Regime Especial de Direito Administrativo (Reda). Segundo a decisão, a cidade deve abster-se de celebrar ou iniciar a execução dos contratos temporários com os candidatos convocados na seleção.

De acordo com o promotor de Justiça André Luis Silva Fetal, autor da recomendação, houve várias irregularidades no processo seletivo, como a ausência de divulgação da pontuação obtida pelos candidatos no resultado final, o que “impede a verificação dos critérios adotados na avaliação dos concorrentes, prejudica a interposição de recurso administrativo e principalmente enseja a falta de transparência no certame”.

Pelos mesmo motivos, a recomendação também foi expedida para as secretarias municipais da Saúde, da Promoção do Trabalho e Assistência Social, e da Educação, Cultura, Esporte e Lazer para que se abstenham de iniciar a execução dos contratos temporários assinados pelos candidatos convocados no processo seletivo simplificado, e de encaminhá-los para os órgãos municipais em que trabalhariam.