Publicado em 05/02/2020 às 19h00.

Prédios com débito superior a R$ 566 mil na Embasa são flagrados com ‘gato’ de água

Operação retirou ligações clandestinas em 64 residências do mesmo conjunto habitacional em Ilha de São João

Redação
Foto: Divulgação/Embasa
Foto: Divulgação/Embasa

 

Dois prédios, situados no mesmo conjunto habitacional, na localidade de Ilha de São João, no município de Simões Filho, foram flagrados desviando água da rede distribuidora da Embasa, durante uma operação realizada nesta quarta-feira (5).

Com o apoio das polícias Militar, Civil e Técnica, foram retiradas ligações clandestinas em 64 residências. Os responsáveis pelos imóveis não foram localizados no momento da ação, mas serão chamados a prestar esclarecimentos na 22ª Delegacia, durante o inquérito policial.

Ambos os prédios já haviam sido flagrados anteriormente com ligação clandestina, e estavam com ligação de água cortada por falta de pagamento. O débito somado dos dois imóveis é superior a R$ 566 mil.

Há cerca de um mês, a Embasa já havia feito uma ação de fiscalização na mesma região, tendo flagrado outro prédio se abastecendo de forma clandestina.

Qualquer intervenção no hidrômetro e na rede da Embasa com o intuito de furtar água é crime e o infrator está sujeito ao cumprimento das penalidades previstas na legislação vigente.

O usuário que estiver nessa situação deve procurar um ponto de atendimento da empresa e regularizar sua ligação, evitando problemas com a polícia e multas. A população pode denunciar sigilosamente as situações de fraude pelo 0800 0555 195.

PUBLICIDADE