Publicado em 30/08/2022 às 15h38.

Prefeito Joaquim Neto é condenado a ressarcir erário público

Julgamento foi feito pelo Tribunal de Contas dos Municípios (TCM)

Redação
Foto: Reprodução/Facebook
Foto: Reprodução/Facebook

 

Os conselheiros do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) consideraram irregular o repasse de recursos da prefeitura de Alagoinhas, de responsabilidade do prefeito Joaquim Belarmino Cardoso Neto, para a Fundação do Caminho, entidade de fins sociais, administrada por Adenor de Jesus Souza.

Em razão das irregularidades apuradas na análise das contas do repasse, que aconteceu no exercício de 2020, o conselheiro relator Francisco Netto aplicou multa de R$1 mil para cada gestor, e também determinou o ressarcimento solidário do valor de R$4,8 mil.

O repasse, com vigência de junho a setembro, tinha como objetivo a programação e execução das atividades nos eixos específicos de música e cultura. A decisão foi motivada pela ausência de comprovação das despesas – nota fiscal ou recibo de prestação de serviço, que justificasse os gastos da entidade. Do montante total repassado para a entidade – R$5,1 mil –, apenas R$300 foram comprovadamente devolvidos.

O Ministério Público de Contas, através do procurador Danilo Diamantino Gomes da Silva, opinou pela reprovação desta prestação de contas, com devida aplicação de multa e sugestão de ressarcimento dos recursos.
A decisão ainda cabe recurso.

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.