Publicado em 24/06/2022 às 23h00.

Prefeitura prevê aquecimento da economia com Pedrão

Gestão municipal estima que a festa injete R$ 50 milhões e gere 5 mil empregos diretos

Redação
Foto: Ascom/Eunápolis
Foto: Ascom/Eunápolis

 

Amplamente divulgado desde maio, o Pedrão, festa tradicional de Eunápolis, terá início no dia 29 de junho e segue até 03 de julho. O Ministério Público da Bahia (MP-BA) ingressou com uma representação na Justiça somente no dia 21 de junho, solicitando o cancelamento do Pedrão somente 06 dias antes do início do evento. A Prefeitura de Eunápolis informa que a festa será realizada dentro da mais estrita previsibilidade legal.

De acordo com a gestão municipal, a estimativa é que este evento injete cerca de R$ 50 milhões na economia local com o aquecimento do comércio e a circulação de turistas. A outra expectativa é de uma arrecadação municipal de cerca de R$ 5 milhões com os festejos juninos. E ocorrerá a geração de 5 mil empregos temporários.

No último dia 21 a prefeita Cordélia Torres (UB) esteve na sede da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) palestrando sobre temas como a importância econômica do Pedrão para Eunápolis. Na ocasião, Fabrício Ramos, diretor da CDL, afirmou: “temos prova de que, devido à proximidade do ‘São João se Encontra com Pedrão’, as pessoas estão na rua comprando. Nunca vou aceitar dizerem que essas festas não colaboram, pois elas trazem movimento. É o momento que mais se espera durante o ano, porque vende, sim”.

O comércio, os barraqueiros e o setor hoteleiro local já estão preparados para os festejos e investiram para terem a geração de renda no período. Os hotéis já estão com reservas feitas. Além disso, a maioria dos grandes artistas já teve 70% do cachê dos shows pago.

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.