Publicado em 13/05/2016 às 18h00.

Agenda leva militância a cancelar recepção a Dilma em Porto Alegre

Presidente afastada altera horário de chegada à capital gaúcha e Frente Brasil Popular no Rio Grande do Sul suspende ato programado em sua homenagem

Agência Estado
vanazzi
Vannazi: ato teria a participação de movimentos sociais e de parlamentares petistas (Foto: Radio Guaíba)

 

A Frente Brasil Popular no Rio Grande do Sul cancelou na tarde desta sexta-feira (13) um ato que estava organizando para receber a presidente da República afastada, Dilma Rousseff, no Aeroporto Internacional Salgado Filho, na capital gaúcha. Ela deve passar o fim de semana descansando na cidade ao lado da filha, Paula, e dos dois netos, e talvez até estenda a estada por um ou dois dias. Como a chegada dela estava indefinida, o evento acabou cancelado.

Na manhã desta sexta-feira, a Frente Brasil Popular e o PT-RS informaram que Dilma deixaria Brasília com desembarque previsto em Porto Alegre às 18h. O diretório gaúcho do partido publicou um convite em sua página oficial no Facebook, convocando a militância a esperar Dilma no aeroporto a partir das 17h. Até o meio-dia, 120 pessoas haviam confirmado presença no evento na rede social.

De acordo com o presidente do PT-RS, Ary Vannazi, o ato teria a participação de movimentos sociais e de parlamentares petistas. Dilma seria recebida com flores e com cartazes de apoio ao seu mandato, que foi suspenso por até 180 dias, após o Senado aprovar a admissibilidade do processo de impeachment.

 

PÁGINA PT RS
Reprodução / Facebook

Perto das 13h, no entanto, lideranças da Frente Brasil Popular no Rio Grande do Sul informaram que o evento seria cancelado porque a agenda de Dilma havia mudado. Ela decidiu conceder, ao longo da tarde, entrevista a jornalistas estrangeiros que estão em Brasília. Por isso, ainda não se sabe se ela viajará a Porto Alegre ainda hoje ou no sábado.

Segundo a Frente Brasil Popular no RS, assim que houver uma definição sobre o embarque para Porto Alegre um novo ato será organizado para receber a presidente afastada.