Publicado em 29/06/2022 às 13h17.

Após acusações de assédio, presidente da Caixa diz ter ‘vida inteira pautada pela ética’

Pedro Guimarães defendeu sua idoneidade em evento com a presença da esposa, nesta quarta-feira (29)

Jamile Amine
Foto: Reprodução / Twitter
Foto: Reprodução / Twitter

 

Na presença da esposa em primeira aparição pública após divulgadas acusações de assédio moral e sexual contra funcionárias da Caixa, o presidente do banco, Pedro Guimarães, disse ter “uma vida inteira pautada pela ética”.

A declaração ocorreu no lançamento do Ano Safra Caixa 2022/2023, na Caixa Cultural Brasília, nesta quarta-feira (29). “Eu quero agradecer a presença de todos vocês. A minha esposa, acho que numa maneira muito clara, são quase 20 anos juntos, dois filhos, e uma vida inteira pautada pela ética”, disse Guimarães, que comparou sua gestão aos antecessores para exemplificar sua idoneidade.

“Tanto é verdade, que quando assumi o banco, o banco tinha as piores ratings das estatais. Dez anos com balanços com ressalva, uma série de questões que todos vocês sabem, e hoje a gente é um exemplo”, disse ele, ressaltando que tem “muito orgulho” do trabalho dos funcionários e da maneira que, segundo ele, sempre se pautou.

Após o escândalo a respeito das denúncias investigadas pelo Ministério Público Federal (MPF), a assessoria da Caixa cancelou a coletiva de imprensa com Pedro Guimarães prevista para ocorrer durante o evento.

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.