Publicado em 05/10/2021 às 11h37.

Codevasf: TCU suspende licitações após detectar sobrepreço na aquisição de máquinas pesadas

2ª Superintendência da Codevasf, em Bom Jesus da Lapa, comandada por afilhado do deputado Arthur Maia, foi uma das atingidas

Redação
Foto: Divulgação / Ascom
Foto: Divulgação / Ascom

 

O Tribunal de Contas da União (TCU) determinou a suspensão de oito licitações da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e Parnaíba (Codevasf) para a compra de máquinas e equipamentos pesados com recursos de emenda de relator-geral do Orçamento, o mecanismo do “orçamento secreto”.

As licitações foram realizadas pela Codevasf em Brasília e por três Superintendências Regionais, entre elas a 2ª Superintendência, em Bom Jesus da Lapa, comandada por Harley Xavier Nascimento, afilhado político do deputado federal baiano Arthur Maia (DEM), relator da PEC da Reforma Administrativa no Congresso.

De acordo com informações do jornal O Estado de S. Paulo, a medida cautelar, assinada pelo ministro-substituto Weder de Oliveira, foi determinada após a área técnica do TCU identificar sobrepreços de R$ 11,1 milhões em pregões da estatal, que totalizam R$ 121,5 milhões.

A decisão do TCU atinge os processos de compra de mais de cem equipamentos pesados como motoniveladoras, tratores de esteira e escavadeiras hidráulicas. A área técnica do tribunal encontrou indícios de sobrepreços de até 63% nas compras da Codevasf.

Entre as empresas vencedoras dos pregões, está a JND Representações LTDA, uma microempresa aberta em 2018 com capital social de R$ 50 mil e sediada em um apartamento residencial. A JND já faturou R$ 11 milhões em licitações na companhia.



Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.