Publicado em 17/05/2021 às 19h20.

Comissão do voto impresso aprova plano de trabalho

Projeto deve ser aprovado até outubro desse ano para valer nas eleições de 2022

Redação
Foto: Divulgação/TRE
Foto: Divulgação/TRE

 

A comissão especial da Câmara dos Deputados que analisa a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 135/19, sobre voto impresso, aprovou nesta segunda-feira o plano de trabalho do relator, deputado Filipe Barros (PSL-PR), e requerimentos de audiência pública.

Barros propôs a realização de pelo menos seis debates para ouvir autoridades, como ministros e ex-ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Também serão convidados especialistas em segurança cibernética e criptografia, auditores do TSE e independentes, além de representantes de partidos políticos.

Para valer nas eleições de 2022, o projeto precisa ser aprovado até outubro desse ano. Após a validação pela Câmara, a proposta precisa passar também pelo Senado.

A medida vem sendo defendida pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) nas últimas semanas. Durante sua fala na comissão, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) admitiu que não há “como comprovar que houve fraude”.

Com informações da Agência Câmara.

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.