Publicado em 25/06/2022 às 17h30.

Datafolha: 49% dizem que Bolsonaro fez o mínimo para investigar mortes no Amazonas

Indigenista brasileiro e jornalista inglês foram encontrados mortos dez dias depois de desaparecerem no Vale do Javari

Redação
Foto: Funai/reprodução Instagram
Foto: Funai/reprodução Instagram

 

Pesquisa Datafolha divulgada pelo jornal “Folha de S.Paulo” neste sábado (25) aponta que, para 49% dos brasileiros, o governo brasileiro fez menos do que poderia para investigar os assassinatos do indigenista Bruno Pereira e do jornalista Dom Phillips. Para 27%, o governo fez tudo o que poderia.

O Datafolha ouviu 2.556 pessoas com mais de 16 anos em 181 cidades do país. A margem de erro da pesquisa é de dois pontos percentuais para mais ou menos. Para 6%, o governo fez o que poderia (nem a mais nem a menos). Já 18% disseram não saber opinar sobre a questão.

A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número 09088/2022. Foram ouvidos 2.556 eleitores em 181 cidades nesta quarta (22) e quinta-feira. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Mortes

Bruno e Dom desapareceram na região do Vale do Javari, no Amazonas, no dia 5 de junho. Seus corpos foram encontrados 10 dias depois. Ele, que foram mortos a tiros e tiveram os corpos queimados e enterrados, iriam visitar uma equipe de Vigilância Indígena, próximo ao Lago do Jaburu.

A motivação do crime ainda é incerta, mas a polícia apura se há relação com a atividade de pesca ilegal na região.

 

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.