Publicado em 29/11/2018 às 15h20.

De saída da Câmara, Lúcio Vieira Lima falta a mais de um terço das sessões em 2018

Deputado baiano deixou de comparecer a 24 sessões deliberativas, no ano em que se tornou réu no STF pelo caso do "bunker" de R$ 51 milhões

Juliana Almirante
Foto: Lúcio Bernardo Junior/ Câmara dos Deputados
Foto: Lúcio Bernardo Junior/ Câmara dos Deputados

 

 

O deputado federal Lúcio Vieira Lima (MDB), réu no Supremo Tribunal Federal (STF) no caso do bunker com R$ 51 milhões, é o parlamentar baiano que se despede da Câmara dos Deputados neste ano com maior número de ausências no plenário sem justificativa. Ele deixou de comparecer a 24 entre 71 sessões deliberativas em 2018. O número corresponde a mais de um terço: 33,8%.

O levantamento foi feito pelo bahia.ba com base nos relatórios da Câmara Federal. A reportagem não conseguiu contato com Lúcio até a publicação. O parlamentar foi um dos oito deputados federais baianos que tentaram mas não conseguiram garantir a continuidade da cadeira na Câmara: Tia Eron (PRB) , Paulo Magalhães (PSD), José Carlos Araújo (PR), José Carlos Aleluia (DEM), Erivelton Santana (Patriota), Benito Gama (PTB) e Imbassahy (PSDB).

Além deles, também deixam a Câmara Irmão Lázaro (PSC) e Jutahy Magalhães Jr (PSDB), que não conseguiram se reeleger ao Senado; e João Gualberto (PSDB), que não tentou a reeleição. Roberto Britto (PP) tentou se candidatar à Assembleia Legislativa do Estado da Bahia (Alba), mas não obteve êxito. Depois de Lúcio, João Gualberto aparece como segundo mais faltoso (12,7%), seguido por Erivelton Santana (9,9%) e Tia Eron (8,2%). O deputado que registrou menos faltas foi Jutahy Jr., com presença em 97,2% das sessões.

Lúcio Vieira Lima está “sumido” da Casa depois de não conseguir vingar a “onda do L”, jargão que usou durante a campanha eleitoral deste ano. Nos últimos seis dias de sessões na Câmara, desde o último dia 12 até a quarta-feira (28), ele acumula ausências seguidas.

A última presença nas sessões em Brasília foi nos dias 7 e 8, quando aproveitou a ida à capital federal para participar de reunião da executiva do MDB. Apesar das faltas na Casa, ele permanece ativo nas redes sociais, com publicações quase diárias.

PUBLICIDADE