Publicado em 27/08/2019 às 15h34.

Emendas a projeto dos apps buscaram dar ‘sobrevida a taxistas’, diz vereador

Comissão de Constituição e Justiça analisará emendas na quarta-feira, entre elas a proibição do uso de carros com placas de outros estados

Breno Cunha / Rodrigo Aguiar
Foto: Max Haack/ Ag. Haack/ bahia.ba
Foto: Max Haack/ Ag. Haack/ bahia.ba

 

Mais dez emendas foram acrescentadas nesta terça-feira (27) ao relatório do vereador Joceval Rodrigues (Cidadania) sobre o projeto de regulamentação dos aplicativos de transporte, entre elas a proibição do uso de carros com placas de outros estados.

Com isso, chegou a 37 o número de emendas acatadas na Comissão de Orçamento da Câmara de Salvador.

Caberá à Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) analisar a constitucionalidade das emendas na quarta-feira (28), mesmo dia em que a matéria será votada em plenário.

Em entrevista, Joceval disse que buscou uma “modulação” e aproveitou o projeto dos apps para fazer uma espécie de regulamentação do serviço de táxi.

“São matérias correlatas, porque se trata de transporte individual de pessoas”, defendeu o vereador.

Conforme o relator, muitas emendas “foram na esteira de dar uma sobrevida aos taxistas”. Ficou de fora do relatório o limite de 7,2 mil veículos autorizados a rodar por aplicativos de transporte.

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.