Publicado em 18/06/2020 às 07h28.

Ex-assessor de Flávio Bolsonaro, Fabrício Queiroz é preso no interior de SP

Também foram cumpridos mandados em imóvel que consta como bem do presidente Jair Bolsonaro

Redação
Flávio Bolsonaro e Fabrício Queiroz (Foto: Reprodução/Instagram)
Flávio Bolsonaro e Fabrício Queiroz (Foto: Reprodução/Instagram)

 

O ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), Fabrício Queiroz, foi preso nesta quinta-feira (18), em uma operação da Polícia Civil e do Ministério Público de São Paulo.

Segundo informações do portal G1, ele estava em um imóvel do advogado do parlamentar, no interior de SP. Queiroz é investigado por participação em suposto esquema de ‘rachadinha’ na Alerj (Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro) à época em que Flávio era deputado estadual.

Também foram cumpridos mandados, expedidos pela justiça do Rio de Janeiro, em um imóvel que consta como bem do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), em Bento Ribeiro, Zona Norte da capital fluminense.

As investigações envolvem um relatório do Coaf (Conselho de Atividades Financeiras), que apontou operações bancárias suspeitas de 74 servidores e ex-servidores da Alerj. Recursos usados para pagar funcionários na Alerj voltavam para os próprios deputados estaduais.

Na conta de Queiroz foi identificada uma movimentação atípica de R$ 1,2 milhão, que teria ocorrido entre janeiro de 2016 e janeiro de 2017.

Vazamento PF

Um dos apoiadores mais próximos durante a campanha presidencial de Jair Bolsonaro, o empresário Paulo Marinho, 68, relatou recentemente que Flávio, filho do presidente, soube com antecedência da Operação Furna de Onça, deflagrada pela Polícia Federal em 14 de dezembro de 2018 e que tinha como alvo Fabrício Queiroz.

Segundo Marinho, em outubro de 2018, um delegado da PF avisou assessores de Flávio que documento em posse da operação, à época ainda na fase de investigação sigilosa, havia detectado suspeitas sobre Queiroz. Nenhum dos dois era alvo da apuração.