Publicado em 03/03/2016 às 12h12.

‘Inicio uma nova etapa em minha vida política’, afirma Nilo

Presidente da Assembleia Legislativa da Bahia disse que ingresso ao PSL foi conversado com Rui Costa e Jaques Wagner

Ivana Braga
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

 

O presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, Marcelo Nilo, destacou, em seu discurso na cerimônia de filiação ao PSL, a articulação feita com o governador Rui Costa e o ministro da Casa Civil, Jaques Wagner, antes de decidir trocar de partido. O deputado estadual falou da sua trajetória profissional e do ingresso na política no PSDB, em 1990, de onde saiu, em 2008, por não concordar com os rumos que o partido tomou, mesma razão pela qual deixou o PDT. “Inicio uma nova etapa em minha vida política”, disse o parlamentar, ao assegurar que irá permanecer na base governista.

De acordo com Nilo, a formação do PSL consolida um novo grupamento político, “construído com a força de políticos experientes, que têm mostrado não apenas competência, mas a vontade de unir suas forças ao governo para construir o futuro da Bahia”. Além de exaltar “a capacidade como gestor do governador”, que deixou de ir à posse do novo ministro da Justiça – o baiano Wellington César Lima e Silva – para prestigiá-lo, o parlamentar falou das qualidades dos colegas de AL-BA que o acompanharam na empreitada: Euclides Fernandes, Paulo Câmera (ambos também deixam o PDT), Reinaldo Braga (ex-PR) e Alan Castro (ex-PTN), além de Nelson Leal, que só permanece na legenda por causa da manobra.

PUBLICIDADE